quinta-feira, 14 de junho de 2012

Alunos da Unipac participam de torneios de jogos na Penitenciária de Ipaba


EDUCAÇÃO FÍSICA

Alunos de 3º e 5º períodos e professores do curso de Educação Física da Unipac Vale do Aço participaram, na manha desta quinta-feira (14), dos torneios de damas e dominó realizado com os detentos da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, de Ipaba (MG). Os dez graduandos puderam utilizar todo o seu conhecimento acadêmico fazendo a arbitragem dos jogos internos.

A atividade integra um projeto de extensão desenvolvido pelo curso de Educação Física da Unipac, desde 2008, na Escola de Ensino Regular da Penitenciária de Ipaba. Com o objetivo de auxiliar na educação dos detentos que cursam o 1º ano regular, o projeto tem o foco em atividades de psicomotricidade, que trabalham lateralidade, orientação espacial, coordenação motora e percepção.

Para a supervisora de estágios do curso de Educação Física, quem também coordena o projeto de extensão da Unipac na Penitenciária, Bruna Chaves, fazer a arbitragem dos jogos complementa as atividades do projeto. “Pela primeira vez, participamos dos torneios, o que mostra que o nosso trabalho é muito bem visto na Penitenciária. Além de ser uma experiência muito importante para os alunos do curso de Educação Física, a atividade condiz com o trabalho desenvolvido no dia a dia do projeto, pois damas e dominó são jogos lúdicos, que estão dentro da psicomotricidade”, salientou a docente.

A coordenadora do Núcleo de Ensino Pedagógico da Escola de Ensino Regular da Penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, Leidimar Marques Marriel Siqueira, descreveu a importância do apoio da Unipac. “Contamos com o apoio de várias empresas e da Liga de Desportos de Ipatinga para a realização de jogos e outras atividades que contribuam com o ensino oferecido aos detentos. A Unipac é mais um grande parceiro que se prontificou a nos auxiliar nos torneios de damas e dominó e que, semanalmente, tem feito muita diferença nas demais atividades educacionais da Escola”, enfatizou.

EDUCAÇÃO E SOCIALIZAÇÃO

Precursora do projeto de extensão na Penitenciária, Marilane de Cáscia Silva Santos, coordenadora do curso de Educação Fisica da Unipac, destacou que as atividades do projeto beneficiam diretamente nas demais disciplinas ministradas aos detentos. “Trabalhando a psicomotricidade, mostramos aos detentos a importância do conhecimento corporal, dos seus movimentos e do seu espaço para escrita e leitura, por exemplo”, ressaltou.

A socialização e o relacionamento interpessoal também são muito trabalhados no projeto, segundo a coordenadora. “A troca de experiências que o projeto possibilita é de grande importância tanto para os detentos como para os alunos da graduação, uma vez que os detentos podem discutir temas de fora do seu contexto; e os futuros educadores físicos conhecem uma realidade que vai além do seu convívio. E mais, os graduandos aprendem a lidar com a diversidade e conhecem outros campos de trabalho”, pontuou Marilane Santos.

A cada mês, os alunos fazem um planejamento pedagógico das atividades a serem trabalhas toda semana com os alunos da Escola de Ensino Regular da Penitenciária de Ipaba. “O projeto é inovador, pois pouquíssimas instituições de ensino do país têm a oportunidade de desenvolver algo parecido dentro de uma penitenciária. Auxiliar na alfabetização e contribuir com a socialização dos detentos enriquece a formação dos nossos alunos, pois trata-se de um ambiente completamente diferente do convencional”, expõe Bruna Chaves, coordenadora do projeto de extensão explica que os alunos do curso de Educação Física.