sexta-feira, 28 de novembro de 2014

#FicaaDica: Cia Bruta de Teatro celebra 10 anos com apresentação no Parque Ipanema

Neste domingo, 30, às 17h, o Parque Ipanema será só cultura. A Cia Bruta de Teatro comemora seus 10 anos em grande estilo. No palco! O Anfiteatro do Parque receberá a peça No Reino de Calamaço. A apresentação é gratuita e a peça é de classificação indicativa livre.

"Bora" ver?


Sinopse


Que Reino é este onde as pessoas têm no peito um mistério que comanda tudo? Por que nasce um estranho menino neste Reino? Que força e significado têm essa criança? O que ela tem de tão especial? Onde fica o Reino de Calamaço? O espetáculo de cordel foi criado com bons versos e rimas musicais, além de um toque de mistério, aventura, peripécias, humor e poesia.

A peça surgiu a partir da primeira criação de texto em literatura de cordel da Cia. Bruta de Teatro, criado com exclusividade para o espetáculo, “No Reino de Calamaço”, em conjunto com o diretor, Fernando Limoeiro, professor e diretor do Teatro Universitário (TU) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Com o apoio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura/MG e o patrocínio da Usiminas. E, agora o espetáculo ganha um toque ainda mais irreverente e divertido, fundamentado na crítica e na fusão de linguagens, que é a literatura de cordel e a arte de atuar, pautado nas diversas questões relativas ao cotidiano e à força contagiante que a poética teatral própria exercida sobre cada um de nós, o ser humano e o ser artista. Sob a orientação, produção e a direção do professor de Thiago Vaz, em parceria com a Trupe de Teatro Taracatum. Co-Produção de Alexandre Vitória e Júlia Santana, que também é fotógrafa com registros visuais de imagens fantásticas.

O intérprete-criador: Thiago Vaz (Ramerrão) e os atores convidados: Alexandre Vitória (Reinoceronte), Jéssica Ribeiro (Rainha Elviralata) e Aleffe Fillipe (Ebralim) se divertem ao contar essa história tão picaresca, lúdica e com um rico discurso político e galopante.

O espetáculo fala sobre um reino onde o tempo, o trabalho e o dinheiro imperam, no qual é governado por um rei tirano que impõe todas as suas leis à sociedade, tudo muda quando nasce uma criança que traz a esperança de tempos melhores para o povo de Calamaço.

“No Reino de Calamaço
Não existe passatempo
O tempo que aqui se passa
É todo pra investimento
Cada segundo é dinheiro
Não há outro procedimento”



O espetáculo conta com um aparato musical ao vivo do músico violonista Nathan Castro e da percussionista Bárbara Costa, além da participação do artista no vocal e efeitos sonoros Iorran Félix, a fim de encantar todos os expectadores presentes, enriquecendo e abrilhantando, a dramaturgia do espetáculo.

“É incrível como a música e a interpretação juntaram de uma forma tão visceral o que se torna impossível ver como dois fatores separados, formando uma nuvem mágica, que nos transporta para essa cultura de cordel”.

O figurino e o cenário criado por Jamil Boali e Cia. Bruta de Teatro, a maquiagem elaborada pelos próprios artistas da Cia., a iluminação de Ademir Venil e o designer gráfico de Rodrigo Cristiano dão requinte e popularidade a esse reino de mistério e encantamento.

Fone Cia Bruta de Teatro