sexta-feira, 5 de abril de 2013

Curso de Educação Física da Unipac oferece curso gratuito de dança para alunos do Ensino Médio



Com objetivo de oferecer aos alunos do ensino médio, que estão se preparando para o vestibular, uma atividade prazerosa, que contribua para melhoria da concentração e alivio do estresse, o curso de Educação Física da Unipac Vale do Aço promove o projeto de extensão “No Ritmo do Vestibular”. Trata-se da realização de atividades relacionadas à dança, promovendo o equilíbrio entre o corpo e a mente.

Sob coordenação da professora mestre Bruna Chaves, as aulas são realizadas gratuitamente às segundas-feiras, no Laboratório de Educação Física da Unipac. As inscrições para os estudantes do ensino médio de escolas públicas podem ser feitas, de segunda a sexta-feira. Foram disponibilizadas 60 vagas, divididas em dois horários: às 16h30 e 18h. Os estilos musicais trabalhados serão samba, forró, dança de rua, axé, funk, salsa, zouk, etc. Informações complementares podem ser obtidas pelo telefone: 8495-4722.

A docente Bruna Chaves explica que as aulas funcionarão como uma válvula de escape para os alunos e como um ponto de equilíbrio em meio ao estresse das provas. “A dança promove a melhoria e aperfeiçoamento das qualidades físicas do ser humano: agilidade, coordenação, flexibilidade, força, resistência, ritmo e velocidade. Além disso, desperta potencialidades sociais positivas como cooperação, solidariedade, liderança, compreensão, laços de amizade. Oportuniza a alta autoestima e senso de estética”, pontua.

Ainda de acordo com a professora, através da dança o estudante tem a oportunidade de conhecer melhor o seu corpo, reconhecendo suas potencialidades e, consequentemente, suas limitações. “Ao alcançar este ponto de equilíbrio, o jovem passa a ter mais segurança para fazer suas escolhas. Assim como ele passa a conhecer e conduzir seu corpo no compasso, ritmo e tempo certo, ele passa a se sentir capaz de conduzir sua carreira, suas escolhas, sendo construtor da sua história de maneira prazerosa e consciente”, finaliza.